FINAL DE LOST E O PROJETO FILADÉLFIA – TEORIAS DA CONSPIRAÇÃO #24 (Site Movie News Brasil))

🔔 Ative agora o ícone do sino para receber todas as atualizações do canal! 🔔
PARA COMPRAR X-MEN APOCALIPSE: http://bysocial.co/XMen_Qu4tro_Coisas

Participação especial: Jana Make Up
https://www.youtube.com/user/janamakeup

Uma série de TV poderia expor uma operação super secreta da marinha Americana? Descubra Hoje no Teorias da Conspiração!

ADICIONE O QU4TRO COISAS NO SEU WHATSAPP: 11 98968-8897

Seja SÓCIO DO QU4TROCOISAS, Contribua e participe de SORTEIOS
https://apoia.se/qu4trocoisas

As placas do cenário são uma cortesia da #LEGIÃONERD
Peça a sua! http://www.legiaonerd.com.br

⚡VISITE http://www.qu4trocoisas.com.br
⚡CURTA: http://Facebook.com.br/qu4trocoisas
⚡SIGA: http://twitter.com/Pablo_Peixoto
⚡ACOMPANHE: http://www.instagram.com/qu4trocoisas

Em 1943, os EUA organizaram um projeto denominado Arco Íris , que consistia em criar um forte campo eletromagnético de alta intensidade capaz de bloquear as ondas de radar dos inimigos, tornando assim invisíveis ao radar os alvos terrestres.

Foram recrutados cientistas de renome, entre eles o iugoslavo Nicola Tesla, inventor da corrente alternada; John Erick von Neumann, matemático húngaro e criador anos mais tarde de um dos primeiros computadores eletrônicos; Townsend Brown, inventor dos dielétricos e Einstein como consultor.

Após vários testes, em que conseguiu-se a invisibilidade parcial e total de um navio sem tripulação, em 12 de agosto de 1943 o tão esperado teste com tripulação foi realizado no recém construído navio DE 173 Eldridge, fabricado especialmente para a experiência.

Tendo sido adaptadas quatro gigantescas bobinas de Tesla nas torres de canhões do navio ,deu-se início no porto de Filadélfia , o que ficou conhecido como Projeto Philadelphia.

Em 28 de outubro de 1943, a Marinha dos EUA conseguiu deixar o destroier USS Eldridge invisível. E a embarcação foi teleportada da Filadélfia para a base naval de Norfolk.

Ligando-se aos geradores as bobinas, com oscilações de baixa frequência, porém com alta intensidade, pode-se observar de um navio próximo uma névoa verde, originada pela alta ionização do ar em torno do Eldridge, seguido de um som de cascata decorrente da eletricidade estática.

O marinheiro Carl Allen estava em Norfolk, a bordo do Liberty USS Andrew Furuseth, e teria visto quando o navio militar surgiu, envolto numa névoa verde.

A experiência teve de início muito sucesso. Além da invisibilidade ao radar, tornou-se também invisível a olho nu. O Navio que oscilava entre o visível e o invisível no início, desapareceu de repente ficando quatro horas sumido, sem nenhuma comunicação.

Submetido a intensos campos eletromagnéticos que distorceram o espaço tempo, materializou-se por alguns minutos no porto de Norfolk que ficava a quilômetros de distância da Filadélfia, aproximadamente 24 horas navegando, desaparecendo posteriormente.

Quando retornou ao porto da Filadélfia estava em estado lastimável, a embarcação estava suja e coberta de um material não identificado parecido com fuligem, vários mastros estavam quebrados. A tripulação estava em estado desesperador.

Alguns sobreviventes estavam com as roupas em chamas e outros com seus corpos mutilados e fundidos ao aço do navio, vomitavam sem parar e seus corpos se encontravam instáveis e brilhantes, desaparecendo e reaparecendo continuamente.

O que aconteceu ao navio e a tripulação durante estas quatro horas foi assustador. Segundo relatos de testemunhas, a embarcação após ser parcialmente destruída com a maior parte dos equipamentos de bordo, retornou do hiperespaço e depois a invisibilidade, quando então voltou ao porto de Filadélfia.

Os sobreviventes foram enviados a centros psiquiátricos militares, onde sofreram lavagem cerebral para esquecer tudo, e declarados como perdidos em missão, confinados em bases militares e excluídos da sociedade. Foram dados como mortos em batalhas. O episódio foi abafado.

Allen confirmou ter sido a única testemunha, porque o fenômeno durou poucos instantes e vários tripulantes do Eldridge morreram ao se fundir com o navio no teleporte de retorno.

A façanha foi uma aplicação da Teoria do Campo Unificado, de Albert Einstein. O físico realmente trabalhava para a Marinha.

Em uma carta de junho de 1943, ao tenente Stephen Bruneauer contou que tinha uma ideia de um aparato eletromagnético para esse propósito que gostaria de apresentar aos militares. Em outra, afirmava que o experimento parecia ser o único modo de confirmação.

novo divertido filmes analise curiosidades brasil

Be the first to comment

Leave a Reply

Seu e-mail não será publicado.


*