Anjos ou Demônios? Cabo Bruno, Pé de Pato e Conte Lópes (Vale a pena Asssistir)

Morte misteriosa
Florisvaldo de Oliveira, conhecido como Cabo Bruno, foi assassinado no fim da noite do dia 26 de setembro, em Pindamonhangaba, pouco mais de um mês depois de deixar a penitenciária Doutor José Augusto César Salgado, no município vizinho de Tremembé, após cumprir 27 anos de prisão.

De acordo com a Polícia Civil, Oliveira voltava de um culto religioso com a família, por volta das 23h50, e já estava próximo da residência onde vivia quando foi abordado por dois homens. Ele desceu do carro e sofreu cerca de vinte disparos, a maioria no rosto e no abdômen, morrendo já no local. Os parentes, que ficaram dentro do veículo, saíram ilesos e nada foi roubado.

Esquadrão da morte nos anos 80
Acusado de chefiar um esquadrão da morte na polícia, Cabo Bruno foi condenado a 113 anos de prisão por matar mais de 50 pessoas, na zona sul de São Paulo, na década de 1980.

Ele foi preso pela primeira vez em 1983. Em sete anos, o ex-policial fugiu três vezes do presídio militar Romão Gomes – uma delas depois de fazer funcionários reféns. Em maio de 1991, foi recapturado e encaminhado à penitenciária Dr. José Augusto Salgado, em Tremembé (SP).

Be the first to comment

Leave a Reply

Seu e-mail não será publicado.


*